Saiba como ter sucesso sendo medíocre

Parece estranho e até contraditório, mas, não é necessário ser excelente para ter sucesso. Não acredita? Olha esses exemplos e pensa se pode aplicar alguma dessas estratégias que vou te apresentar.

Bob Dylan

Bob Dylan não canta bem. Não é um segredo. Não é por acaso que suas canções tenham versões em muitos outros cantantes com melhor voz. Porém, leva cantando e vendendo discos há mais de 50 anos.

Equilibre sua fraqueza numa área sendo excelente em outra

Dylan escreve músicas simplesmente maravilhosas e é um dos melhores escritores de música da historia da música popular. De fato, é um gênio escrevendo. Por essa capacidade, seus fãs estão dispostos a não se importar com sua voz para ouvir suas músicas, cantadas por ele mesmo. O Bob poderia ter limitado sua carreira a escrever somente e compor para os outros, mas, desde o começo, ele subiu aos palcos e gravou o que ele queria.

Dylan demonstra que se você tem foco em suas fortaleças pode fazer com que perdoem suas fraquezas.

One Direction

Por favor, não compartilhe esse artigo com nenhuma directioner ou vou ser atacado sem piedade pelo Twitter. Porém, o fato é que esses meninos carecem absolutamente de originalidade e são simplesmente uns interpretes corretos de músicas intranscedentes. Me diz uma coisa, Quantas músicas ouviu ultimamente dos New Kids on the Block ou dos Backstreet Boys? Com eles acontecerá a mesma coisa em alguns anos.

Crie seu grupo de seguidores

Seth Godin escreveu um livro para explicar esse conceito, porém a ideia básica é: se você é capaz de ter alguns fãs fieis (dizem que com 1000 é suficiente), você terá sucesso. Essa é a estratégia de One Direction (e de todos os fenômenos musicais dos últimos anos). Não cantam bem, não fazem músicas originais porque não precisam faze-lo. O que tem que fazer é empolgar a um publico especifico: seus fãs. E se provocam que o resto do mundo os rejeitem, não importa. Essa rejeição aumenta ainda mais a fidelidade e o compromisso de suas fãs.

Se é difícil (ou impossível) que seu produto ou serviço seja o melhor, pense no fato de que possa ser suficientemente atrativo para um publico especifico. Isso não é só para músicos ou artistas. Pode ser aplicado em qualquer setor.

Madonna

Não é que Madonna cante ou dance ruim, mas, o que verdadeiramente ela faz bem é ser Madonna. Provocar, ser extravagante, chamar a atenção, não passar desapercebida; essas são suas melhores habilidades, as que fazem que tenha sucesso há muitos anos e as que tentam imitar gente cmo Lady Gaga ou Muley Cyrus.

Se torne inesquecível

As vezes um cliente escolhe nossa marca não porque pense que somos os melhores logo de um analise profundo das alternativas disponíveis no mercado. Ele escolheu nossa marca simplesmente porque lembra de nós. Isso chama-se de Branding, e é o suficientemente importante como para que as marcas de consumo gastem centos de milhões em isso.

O Branding permite criar diferencias onde não existem, ou associar, na mente do cliente, nossa identidade com valores ou qualidades, independente de te-las ou não.

Não se trata de aparentar algo que não é (Essa opção é péssima além de ser pouco duradoura), porém, é fundamental ter consciência de que, mais importante que ser bom no que faz é que o seu cliente potencial saiba que existe. “O que é bom se vende sozinho” era verdade em anos passados, agora, temos que aceitar que quem mais vende é quem mais está na mente do cliente e não o artista fantástico porém desconhecido.

Ringo Starr

Ringo não era o melhor baterista do mundo. Não acho que muita gente defenda a ideia de que era um dos melhores (sou baterista e posso te dizer pelo menos 10 bateristas muito melhores que ele, infelizmente não sou um deles!). Mas, foi o baterista do melhor grupo do mundo e sem ter uma voz boa pode tirar onda por ter cantado músicas que venderam milhões de copias e de estar em discos tão influentes como o Sgt. Peppers.

Faça parcerias com outros melhores que você (tendo um talento, é claro)

O segredo do Ringo foi tocar com os Beatles. Basto que seja um músico correto, suficientemente bom para substituir a Pete Best num grupo que ia gravar seu primeiro disco. Logo, o sucesso chegou por ter como parceiros a autênticos gênios como Lennon ou McCartney. Os bons de Paul e John incluso fizeram alguma música para que ele cante.

Então, se você acha que não é o suficientemente bom, procure parceiros que sejam melhores. Terá que aportar algo, lógico, a situação ideal é que no seu time, cada um seja extraordinariamente bom em algo.

Não ficou claro ainda que não tem que esperar ser extraordinariamente bom para vender e ter sucesso? Muitas vezes a diferencia entre quem tem sucesso e quem não é que o primeiro colocou a mão na massa e subiu ao palco. O perfeccionismo paralisa, e pode chegar a te matar por congelamento.

Seja autentico, faça o que possa fazer com seus médios e seus conhecimentos, e será melhor que o 99% de seus concorrentes que estão fechados em seu canto, pensando e pensando, uma e outra vez sobre seu projeto incompleto.

Se você já passou a barreira dos 30 e está esperando a ter um produto melhor acabado ou uma melhor formação, deve pensar em que, talvez, isso seja uma desculpa para não agir. (Essa eu falei por experiencia própria)

Não precisa ser o melhor. Precisa ser consciente do que tem, ter a humildade para reconhecer suas limitações e inteligencia para fortalecer suas virtudes, logo, suba a o palco e arrase!

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *